O que é Síndrome do Trato Ilio-Tibial?

A Síndrome do Trato Iliotibial ocorre na região lateral do joelho. É bem comum em corredores que tem pouco tempo de prática e que correm regularmente em torno de 14 km por semana. É a inflamação e dor na parte externa do joelho.

virginia commonwealth bank routing code

A banda ou trato iliotibial é uma camada de tecidos conectivos. Ela começa no músculo perto da parte externa do seu quadril e se dirige para baixo pela parte externa da coxa atravessando o lado externo do seu joelho e se ligando a parte externa de cima do osso da sua canela (tíbia).

Essa dor ocorre quando a banda atrita-se repetidamente contra a saliência do osso da coxa (fêmur) perto do joelho, causando irritação à tira. E isso ocorre com mais freqüência quando o atleta corre.Essa condição pode resultar em:

• Possuir uma tira iliotibial tensa.
• Possuir músculos tensos no quadril, pélvis ou perna.
• Suas pernas não possuírem o mesmo comprimento
• Correr em superfície inclinada (ladeira).
• Correr com calçados que causem muito desgaste na parte externa do calcanhar.

Como tratar:

• Colocar compressas de gelo sobre a tira iliotibial por 20 a 30 minutos a cada 3 ou 4 horas por 2 a 3 dias ou até que a dor vá embora.
• Fazer massagem com gelo: Congele água em uma xícara e rasgue a parte de baixo da xícara. Esfregue o gelo sobre o joelho por 5 a 10 minutos.
• Tomar medicamentos antiinflamatórios de acordo com a prescrição do seu médico.
• Fazer alongamentos recomendados pelo seu médico e fisioterapeuta.Seu médico pode lhe aplicar uma injeção de cortisteroide para ajudar a diminuir a inflamação e a dor. Enquanto seu joelho se recupera, você terá que mudar sua atividade esportiva para uma que não piore a sua condição. Por exemplo: Você pode andar de bicicleta ao invés de correr.

A reabilitação objetiva o retorno para a prática do esporte o mais rápido possível. Se o atleta não tratar essa lesão poderá piorar o quadro e isso levaria a um dano permanente. Cada um se recupera de uma lesão num ritmo diferente, dessa forma, voltar a correr só será possível com a recuperação da lesão, não pelos dias ou semanas que se passaram desde o surgimento da lesão.

Portanto, quanto mais tempo o atleta tiver sintomas da lesão e não for ao médico para começar o tratamento, mais tempo levará para melhorar. Para voltar a corrida com segurança deve-se ficar atentos a evolução abaixo:

• Dobrar e esticar totalmente o seu joelho sem sentir dor.
• Seu joelho e perna recuperarem a força normal em comparação ao joelho e perna não lesionados.
• Correr em linha reta sem sentir dor ou mancar.
• Correr em linha reta a toda velocidade sem mancar.
• Seu joelho não estiver inchado.
• Fazer viradas bruscas ou abruptas a 45º.
• Fazer viradas bruscas ou abruptas a 90º.
• Você puder correr fazendo o oito de 18 metros.
• Correr fazendo o oito de 9 metros.
• Pular com ambas as pernas sem sentir dor e puder pular com a perna lesionada sem sentir dor.

Dá pra evitar a síndrome?

Sim , desde que o atleta faça aquecimento antes de correr e alongar-se.

Leave a Reply